terça-feira, 17 de maio de 2011

Porque o Espiritismo não aceita banhos, velas, sal, talismãs e outras coisas e usa água fluidificada e passes? Onde Kardec falou desse procedimento?

É importante se definir sob qual orientação espiritual queremos nos manter. O Espiritismo é uma doutrina codificada por um missionário chamado Allan Kardec. Em todos os seus ensinamentos, ele e os Espíritos superiores que trabalhavam com ele, nunca prescreveram qualquer tipo de talismã ou objetos que pudessem servir para ajudar uma pessoa na solução dos seus problemas.


Ora, quando examinamos os ensinamentos do Cristo, não encontramos qualquer ação, ou menção sua nesse sentido de adoção de talismãs ou objetos sagrados ou de adoração, ou mesmo qualquer tipo de ritual.


Segundo Kardec, certas pessoas, através de espíritos, se utilizam de objetos materiais para despertar a sua fé. Mas deixa claro que isso é uma estreiteza de visão desses Espíritos. Kardec também esclarece que uma doutrina não pode nivelar seus conceitos por princípios ligado à transitoriedade e relatividade das coisas. Quem precisa de objetos para despertar sua fé está muito atrás na senda do progresso e não deve, em hipótese alguma, ser tomado como exemplo a ser seguido.

Com relação ao passe, este nada mais é que a imposição das mãos, ensinada por Jesus e muito utilizada na época do Codificador para magnetizar enfermos e obsediados. Quanto à água fluidificada, ela fundamenta-se no princípio de que os objetos materiais podem ser magnetizados. No caso da água, supõe-se que ela seja o elemento mais fácil de receber energias, por causa de sua natureza etérea. Daí nasceu a idéia de se magnetizar esse elemento, para os enfermos pudesse utilizá-los no tratamento de suas doenças. Nas Obras Básicas e na Revista Espírita, Allan Kardec fez longos e sérios estudos sobre o magnetismo e natureza e utilização dos fluidos humanos e espirituais. 


Brevemente efetuaremos postagens acerca do assunto magnetismo.
--------------------------------
Fonte: http://www.espirito.org.br/portal/perguntas/prg-009.html, com adaptações.