sexta-feira, 20 de maio de 2011

Porquê alguns contestam o caráter religioso e Cristão do Espiritismo ?

Em recente post, abordamos o tríplice aspecto da Doutrina Espirita, espcialmente o aspecto religioso, em que fica claro que o Espiritismo é uma doutrina filosófica de efeitos religiosos, baseada nos ensinamentos de Cristo. 


Outro ponto que reforça o caráter religioso e cristão da Doutrina encontra-se no Evangelho Segundo o Espiritismo, capítulo VI, item 5: "Espíritas, amai-vos, eis o primeiro ensinamento; instruí-vos, eis o segundo. Todas as verdades se encontram no Cristianismo; os erros que nele se enraizaram são de origem humana...".


Há ainda um comentário de Allan Kardec, no capítulo XVII, item 4, que resume esta polêmica a zero: "O Espiritismo não cria uma nova moral, mas facilita aos homens a compreensão e a prática da moral do Cristo ao dar uma fé sólida e esclarecimento aos que duvidam ou vacilam". 


Rejeitar o caráter cristão do Espiritismo é rejeitar toda a essência da doutrina, que é a mesma da doutrina de Jesus. Os intelectuais, de um maneira geral, rejeitam secularmente a religião ou tudo o que se envolve com ela, pois julgam que tais instituições são castradoras da liberdade. Mas, no caso de intelectuais espíritas, tal atitude é incompreensível. Os ensinamentos dos Espíritos superiores resume a questão, dizendo que o Espiritismo não só é cristão, como é o próprio Cristianismo que ressurge mais forte, trabalhando com a racionalidade, ampliando o conhecimento do homem e endereçando o mesmo ao entendimento de si mesmo.
---------------------------------------------------------------
Fonte: http://www.espirito.org.br/portal/perguntas/prg-009.html, com adaptações