sábado, 21 de maio de 2011

É normal que nos Centros Espíritas haja imagens de "preto-velho" ou qualquer tipo de imagens e quadros?

Esse é um questionamento típico de quem tem pouca informação sobre a Doutrina Espírita. Recentemente publicamos algumas postagens sobre esse tipo de desinformação entre o Espiritismo e os cultos afro-brasileiro, comumente chamados de   candomblé ou  umbanda.


O grande mérito da Doutrina Espírita é que esta direciona o homem em busca do entendimento de si mesmo, libertando-o da ignorância das coisas materiais e revelando-lhe, através de provas irrecsáveis, a existência e a natureza do mundo espiritual e sua relações com o mundo material.


O Espiritismo não utiliza imagens ou adota qualquer tipo de idolatia. As imagens de qualquer natureza denotam o apego do homem à idolatria e aos costumes de suas antigas crenças. Não faz sentido existir imagens em centros espíritas, quer sejam de pretos-velhos, Nossa Senhora ou Jesus, quer sejam quadros de Espíritos benfeitores como comumente se vê. A casa que acolhe esse costume com naturalidade, certamente está ainda sob o jugo do atraso. Falta-lhe o hábito do estudo libertador. 


Se ainda se observa a prática de imagens em Centros Espíritas, este costume certamente advêm do catolicismo que ainda impregna a consciência da maioria dos espíritas. Por isso, comumente se vê em alguns centros esíritas, quadros dos grandes luminares do Movimento Espírita, alguns ainda encarnados, o que denota uma condição de fanatismo e idolatria, não compartilhado pela Doutrina Espírita.
-------------------------------------------------------
Fonte: http://www.espirito.org.br/portal/perguntas/prg-009.html, com adaptações.
               O Evangelho Segundo o Espiritismo.